Exportação de ficheiros e tipos de ficheiros

Quando quiser guardar e criar um ficheiro de um tipo específico (como .pdf, .jpg, .eps, .ai, e mais), utilizará a função Exportar, localizada em Ficheiro > Exportar.

mceclip0.png

Uma vez seleccionada a função Exportar, poderá seleccionar onde o guardar.

mceclip2.png

Nome do Ficheiro: O nome do ficheiro. Tente evitar caracteres especiais.

Guardar como tipo: Isto permite-lhe escolher o tipo de ficheiro para o guardar como.

Apenas selecção:  Isto apenas exportará os objectos que seleccionou no Artboard

Opções de Supressão: Isto utilizará as configurações padrão para o guardar. Se o desmarcar, isto dar-lhe-á opções adicionais depois de clicar em Guardar. O ficheiro não será guardado até que termine com essas opções e clique em OK. Estas opções dependerão completamente do tipo de ficheiro que seleccionou no menu pendente Guardar como tipo.

 


Estas são as opções para o campo Guardar como tipo, o que significa que estes são os tipos de ficheiro que pode exportar como:

mceclip4.png

.AI: ficheiros do Adobe Illustrator. Estes ficheiros são complexos e mantêm arte vectorial, caminhos, texto, fontes, camadas, bitmap, e opções de modo de cor. Isto inclui nomes de camadas, atributos, e cores.

.PDF: Ficheiros Adobe PDF. Um dos formatos mais amplamente utilizados para documentos. Mantém os vectores, caminhos, texto, fontes, algumas camadas, bitmaps, e modos de cor.

.SCV: ficheiro CASmate. Um tipo de ficheiro muito antigo, utilizado apenas pelo software antigo CASMate.

.DXF: Um tipo de ficheiro que apenas mantém os caminhos. Não guarda cores ou bitmaps. Utilizado por muitos programas de roteamento de máquinas e percursos de ferramentas.

.EPS: Um formato vectorial antigo que ainda hoje é utilizado por muitos programas. Mantém vectores, bitmaps, caminhos, texto, e fontes. Alguns programas de desenho já não suportam .eps.

FlexiSIGN 5.x - 10.x: Para exportar para versões mais antigas do Flexi para compatibilidade como um tipo de ficheiro .fs. Este é um tipo de ficheiro flexi proprietário e não é utilizado em quaisquer outros programas e sistemas, mas poupa tudo.

.GAD: Gerber Artwork Definition file que guarda caminhos. Para utilização com máquinas de corte de vinil Gerber. Apenas utilizado em outros programas, mas não é utilizado em Flexi.

HPGL e HPGL2: Uma linguagem utilizada por muitos, muitos cortadores de hoje em dia. Apenas mantém os caminhos. Se tiver o Production Manager como parte do seu conjunto de software Flexi, nunca precisará de os utilizar, a menos que precise deles para algum outro software.

.JPG: Um ficheiro bitmap universal que pode ser comprimido para reduzir o tamanho do ficheiro sem perder qualidade, embora a qualidade possa ser perdida se for demasiado comprimido. Uma vez que se trata de um ficheiro bitmap, todos os objectos e características na placa de arte serão convertidos numa única imagem bitmap. Perder-se-á texto, vectores, caminhos, fontes, camadas, e mais, mas muitos sistemas requerem ficheiros .jpg.

.PNG: Outro formato universal de imagem bitmap. Este tipo de ficheiro, contudo, não se comprime num ficheiro mais pequeno. O resultado é que mantém uma imagem de alta qualidade, pode ter fundos transparentes, e tem uma cor de 24-bit. Como .jpg, porém, é um bitmap e qualquer ficheiro convertido nele perderá dados vectoriais, de caminho, de texto e outros dados artísticos.

.TGA: ficheiro Targa. Um formato de bitmap datado, utilizado apenas por alguns programas. O ficheiro não comprime e é melhor para pequenos ficheiros. Não é adequado para fotografias.

.TIF ou .TIFF: Um formato de bitmap compressivo que mantém a alta qualidade. Pode por vezes manter dados e camadas Vectoriais.

.BMP: Um bitmap originalmente criado para bitmaps no Windows, mas tem sido amplamente utilizado para além do Windows. Pode comprimir para reduzir o tamanho do ficheiro sem perder qualidade.

Este artigo foi útil?
Utilizadores que acharam útil: 5 de 14